5 dicas para não reprovar no vestibular

Você sabia que desde 1911 que os exames para ingressar em universidades são obrigatórios? A partir dessa mudança que as avaliações foram estruturadas e aperfeiçoadas a cada ano com o intuito de ter os indivíduos mais bem preparados ocupando as vagas das instituições de ensino superior. 

Depois de 110 anos, podemos afirmar que a concorrência e complexidade das provas aumentaram muito. Por isso, continua a leitura para fugir da reprovação no vestibular!  

Como não reprovar no vestibular? 

  1. Mantenha os conteúdos atualizados: nada mais arriscado que se apoiar em materiais que apresentam dados, fatos e teorias desatualizadas. Pode parecer exagero, mas isso tem um grande potencial de arruinar a sua chance de entrar na universidade dos sonhos. Além disso, não basta apenas recorrer a qualquer site sem checar se realmente é uma página confiável. Sempre leve em conta as informações erradas e falsas que circulam no mundo virtual. Atualize-se e faça a sua revisão de vestibular acompanhando instituições sérias para não se dar mal. 
  2. Treine com frequência: as chances de reprovar sem fazer revisão de vestibular são muito grandes. E para que seja um estudo eficiente é necessário encarar como um hábito que fará parte da sua rotina. Não adianta fazer um ou dois simulados durante o ano acreditando que isso será suficiente, entenda que quanto mais praticar, mais preparado estará ao encarar as provas dos vestibulares.  
  3. Aperfeiçoe os conhecimentos matemáticos: falou em matemática você foge? Bom, saiba que é um dos diferenciais para ser aprovado nos exames que você fizer. Pode parecer injusto valorizarem tanto uma área do conhecimento, porém é aqui que muitos concorrentes se destacam dos demais. Isso porque vários cursos colocam uma porcentagem maior nessa disciplina justamente pela consciência de que boa parte dos candidatos a tem como seu “calcanhar de Aquiles”. Então, vale muito a pena se dedicar um pouco mais para melhorar seu desempenho nessa área. 
  4. Escreva uma redação por semana no mínimo: outro ponto que diversos vestibulandos esquecem ser importante é a redação, deixam para começar a treinar nos últimos meses ou até mesmo um mês antes das avaliações. O problema é que a verdade é cruel, sem uma redação de qualidade as portas de muitas instituições estarão fechadas para você. Por esse motivo, estude o conteúdo e paralelamente treine produção de texto, uma por semana é o mínimo. É essencial praticar até que o dia da prova chegue de fato. Fique atento!
  5. Cuide do seu equilíbrio emocional e do seu sono: esse aspecto nem sempre é levado em consideração, por conta disso, várias pessoas se frustram por não entenderem a reprovação, uma vez que cumprem os quatro itens anteriores. O erro é pensar que sem dormir ou com a mente sobrecarregada é possível realizar uma boa avaliação ou até mesmo absorver bem os conteúdos estudados. Logo, se você estiver cansado, sobrecarregado; o melhor que tem a fazer, e que realmente irá lhe ajudar, é ir descansar para depois voltar renovado aos estudos.

 Como se preparar para as provas? 

Para lhe ajudar a construir a sua rotina de estudos, vale a pena recorrer a algum método elaborado por um especialista na área de aquisição de conhecimento. Existem diversas técnicas, como Pomodoro, Método Robinson (EPL2R), estudo mnemônico, mapa mental, ensinar outras pessoas, gravar áudios etc.  

Mas, além de escolher uma boa técnica de estudo, você precisa saber o que irá revisar. Para isso, você pode focar em uma boa revisão Fuvest nesse momento. Assim, o primeiro passo é recorrer a provas antigas de primeira fase ou simulados, aqui o treino será de questões objetivas. Além disso, pode intercalar com uma revisão da segunda fase Fuvest, as questões são dissertativas e ao treiná-las se preparará, também, para a redação, parte superimportante para a sua aprovação. 

Fuvest é um exemplo de vestibular tradicional, porém nada impede que a organização para exames de outras instituições siga a mesma estrutura. E você quer saber o que estudar na sua revisão da segunda fase Fuvest? Aproveite que nas próximas linhas vamos falar sobre isso! 

O que estudar na revisão da segunda fase 

 Ao começar a sua revisão Fuvest, muitas dúvidas sobre o que estudar podem surgir. São diversos conteúdos de muitas áreas do conhecimento, só que sempre há aqueles que se destacam e precisam de um pouco mais de atenção. 

Entretanto, antes de falar dos conteúdos, é preciso entender como funciona a estrutura dessa fase.  

  • No 1º dia, são dez questões de português mais uma redação; 
  • No 2º dia, há doze questões divididas em duas ou quatro disciplinas, a quantidade depende do curso escolhido pelo candidato. 

Agora sim, os conteúdos que costumam ser bem importantes: 

  • Redação - texto dissertativo-argumentativo, geralmente elaborado a partir de temas mais filosóficos ou sociológicos. É importante criar
  • repertório sociocultural para embasar a sua argumentação, procure aumentar as suas referências de filmes, livros, obras de arte, fatos históricos, acontecimentos atuais; 
  • Interpretação de texto - para melhorar, faça leituras atentas e curiosas. Investigue e discuta com outras pessoas os assuntos que estiverem presentes nos textos lidos. Vale a pena também estudar interpretação de imagens, gráficos, figuras de linguagem, ambiguidade, relação de textos verbais e não verbais etc.; 
  • Literatura - conhecimentos dos movimentos literários e a leitura das obras obrigatórias; 
  • História - conteúdo clássico dos períodos históricos, busque questões para desenvolver com “explique”, “cite”, “relacione” etc.;
  • Biologia - temas clássicos em relação aos mecanismos biológicos e fisiologia humana; 
  • Matemática - é importante compreender desde a matemática básica a análises mais complexas que foram vistas durante o ensino médio; 
  • Química - abordagem bem ampla, geralmente complementa a abordagem da primeira fase e apresenta muitos cálculos; 
  • Física - assim como química, complementa a abordagem da primeira fase e retoma assuntos fundamentais;  
  • Atualidades - acompanhar notícias em diferentes meios de comunicação e ler muito sobre temas variados. 

 Com todas essas ferramentas na mão, já organiza seus estudos para garantir a aprovação! 

Até mais! 

COMPARTILHE

MATÉRIAS RELACIONADAS

Como ingressar na USP?

A Universidade de São Paulo (USP) está em 2º lugar no ranking latino-americano do Times Higher Education (THE) de 2021, um dos principais indicadores de qualidade da educação superior no mundo.

Leia mais

Como usar a nota do Enem?

Com certeza, se você quer usar a sua nota do Enem 2021 para entrar em alguma universidade pública ou privada, precisa conhecer quais as suas opções após o resultado da prova.

Leia mais

Como se preparar para Fuvest?

Dependendo da opção de curso, você pode se deparar com uma grande concorrência. Então, para vencer esse obstáculo, é essencial que você se destaque.

Leia mais

5 dicas para fazer uma boa redação!

Você já parou para pensar o porquê de a redação em qualquer vestibular ser tão valorizada e, em muitos casos, possuir grande potencial para eliminar o candidato da disputa pela vaga dos sonhos?

Leia mais

Saiba como ir bem no ENEM!

O ENEM é uma das avaliações mais importantes do Brasil, por ser uma das principais formas de ingresso às universidades nacionais e uma das alternativas para instituições portuguesas

Leia mais

5 dicas para não reprovar no vestibular

Você sabia que desde 1911 que os exames para ingressar em universidades é obrigatório? A partir dessa mudança que as avaliações foram estruturadas e aperfeiçoadas a cada ano com o intuito de

Leia mais

Por que fazer curso pré-vestibular?

Para quem tem o objetivo de prestar vestibular com o intuito de ser aprovado em uma universidade na sua primeira opção de curso, ter disciplina e organização durante todo o processo de

Leia mais