Conteúdos - Curso Anglo

Blog Anglo

Últimas notícias

5 maneiras de lidar com a pressão em vestibulares

Durante o período pré-vestibular é muito comum que os estudantes manifestem sentimentos de ansiedade e insegurança. O estresse causado por uma intensa rotina de estudo e as demandas do cursinho pré-vestibular são, muitas vezes, causa de grande preocupação entre os pré-vestibulandos. É compreensível que esses sentimentos surjam, afinal não é fácil passar horas fazendo exercícios, renunciar a certas atividades de lazer, ter muitas aulas em sequência, sentir-se pressionado e repleto de dúvidas, medos e inseguranças. Segundo a psicóloga do Curso Anglo, Mayra Temperine: “O ano de vestibular é um ano de intenso trabalho intelectual, portanto, muito cansativo. E mesmo o aluno mais dedicado não tem garantias de que seus estudos resultarão em aprovação”. Por isso, não devemos negligenciar a importância da saúde mental durante esse período. 

Do mesmo modo, é muito importante aprendermos a lidar com sentimentos aflitivos para que a concentração e o foco nos estudos não sejam afetados, além de servir para manter a qualidade de vida, já que esses sentimentos também podem se manifestar fisicamente, como dores no corpo e de cabeça. Pensando nisso, separamos algumas dicas para você aprender a lidar melhor com a pressão dos estudos, de forma a manter uma rotina de estudo saudável e produtiva, principalmente para aqueles que cursam o semi-intensivo, que exige uma rotina de estudos mais dinâmica. 

Se você quiser saber mais sobre como colocar em prática dicas para se concentrar nos estudos, vem com a gente! 

 

Como lidar com a pressão dos estudos? 

Cobrança de familiares, autocobrança, competitividade e comparação com outros estudantes são fatores que afligem a saúde mental de grande parte dos estudantes de cursinho pré-vestibular. É importante ter em mente que não basta apenas manter uma rotina de estudo regrada e os conteúdos das matérias em dia, é preciso cuidar da saúde mental para garantir que aspectos emocionais não comprometam seu desempenho no momento da realização das provas. Mais do que isso: ninguém merece viver em constante tensão, certo? A saúde física pode ser comprometida por esse tipo de sentimento. Por esse motivo, separamos 5 dicas práticas sobre como você pode amenizar esses sentimentos  

  1. Valorize sua trajetória e tudo o que você já construiu: os sentimentos aflitivos, muitas vezes, são desencadeados por percepções negativas que temos a respeito de nós mesmos. Por isso, é importante que você também reconheça suas conquistas e todo o empenho que você dedicou ao longo de sua trajetória escolar. Pense a respeito de tudo o que você já realizou, das boas notas que já tirou ou dos elogios que recebeu de colegas ou de professores. Isso te ajudará a ter uma percepção mais realista acerca de si mesmo, e afastará — ainda que momentaneamente — sentimentos ruins.  
  2. Mantenha o foco no agora: preocupações a respeito do futuro são comuns, principalmente durante o período de um cursinho pré-vestibular, quando estamos diante de provas importantes. Mas, entenda, é importante que você não deixe que a preocupação excessiva sobre o futuro o prejudique. Uma das melhores formas de controlar a ansiedade é focar no presente, no aqui e agora. Sempre que você perceber que está se preocupando demais com possíveis cenários futuros, como não ser aprovado nos vestibulares, foque no momento presente e no que pode ser feito no agora. Práticas como meditação e “mindfulness” são duas valiosas dicas para se concentrar nos estudos que podem te ajudar a manter o foco no presente. 
  3. Seja consciente acerca de suas emoções: durante a correria do dia a dia, muitas vezes sequer prestamos atenção ao que estamos sentindo. Por essa razão, é importante perceber os momentos em que estamos estressados, ansiosos ou angustiados. Quando observamos nossas emoções, conseguimos entender melhor quais são suas causas e podemos avaliar se são válidas ou não. Por exemplo, você percebe que está inquieto ao tentar redigir uma redação e começa a ficar ansioso por pensar que é incapaz de escrever? Será que essa é uma concepção verídica sobre si mesmo? Certamente você já escreveu muitos textos na vida e esse é só mais um. Ao avaliar a validade ou não de um pensamento que gera certo tipo de sentimento, você poderá se surpreender ao perceber o quanto nos autossabotamos.
  4. Reserve um tempo para você: manter uma rotina de estudo é muito importante para garantir um bom desempenho nas provas, principalmente para aqueles que optaram pela modalidade de cursinho semi-intensivo, que exige maior foco para acompanhar os conteúdos. Mas não adianta manter uma rotina regrada se você não dedica um tempo de qualidade para você. É preciso também que você cuide de sua saúde e bem-estar, por isso é importante relaxar e não deixar de fazer algo de que você goste. Praticar exercícios físicos, cuidar do seu sono, manter uma alimentação balanceada e ter momentos de lazer é crucial para o processo de aprendizagem. Lembre-se, corpo são, mente sã!
  5. Aprenda a identificar seus limites e saiba quando procurar ajuda profissional: alunos de curso como o semi-intensivo podem vivenciar momentos de tensão por conta da rotina de estudos mais puxada. Por isso, caso você perceba que a sensação de cansaço já se tornou extrema fadiga ou se a desmotivação e ansiedade forem recorrentes, de modo a prejudicar sua rotina, é importante procurar ajuda profissional ou consultar um psicólogo.  

 

Esperamos que essas dicas para se concentrar nos estudos, a partir de um olhar mais cuidadoso para sua saúde mental, tenham sido úteis e que possam o ajudar, seja você um aluno de modalidade semi-intensivo ou extensivo. Respire fundo e bons estudos! 

 

Até mais! 

Últimas notícias

“Uma História de Amor e Fúria”: saiba como utilizar o filme no vestibular

A animação brasileira “Uma História de Amor e Fúria” conta a trajetória de um homem que está vivo há 600 anos. Ele participa de diversas épocas marcantes do Brasil e o enredo foca em 4 grandes momentos: 1500, 1800, 1970 e 2096.

Todo o contexto histórico de cada um deles é pano de fundo para uma história de amor, que sobrevive ao longo dos séculos, entre o herói imortal e Janaína.  

A primeira parte da narrativa mostra o período da colonização do Brasil. Na pele do índio tupinambá Abeguar, o personagem se depara com as dificuldades enfrentadas pelos franceses na região em oposição ao poder de Portugal. O filme destaca a violência que os índios sofreram nesse conflito.

A segunda explora os acontecimentos na época da escravidão. Como Manuel do Balaio, o protagonista é o líder da Balaiada, revolta do período regencial que ocorreu no Maranhão, e vivencia o massacre que a população envolvida no movimento enfrentou.

Já em 1970, a ideia foi mostrar o personagem durante a ditadura militar. Ao lado de Janaína, lutando contra o regime, ele é preso e torturado. Por fim, o filme apresenta uma intensa disputa pela água em um futuro não muito distante.

Confira a matéria completa no site do Guia do Estudante:
https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/uma-historia-de-amor-e-furia-saiba-como-utilizar-o-filme-no-vestibular/

Cultura cinéfila no vestibular – um olhar enriquecido

Algumas das questões mais difíceis dos grandes vestibulares atuais têm exigido dos alunos uma bagagem de conhecimentos que não se circunscreve àquela auferida apenas pelo estudo dos conteúdos programáticos: os conhecimentos que se espera que um aluno, ao fim do ensino médio, domine. Num mundo em que circula uma quantidade impressionante de informações variadas – que vão do Fake News manipulador até a pesquisa acadêmica passando pelo mito e pelo “besteirol” –, o que se quer dos futuros universitários é uma curiosidade e uma disciplina que os levem a consumir informações de qualidade, as quais lhes permitam entender o mundo e com ele interagir com consciência. Em outras palavras, ou empregando um termo já tão repetido, o que se quer é um repertório o mais possível refinado.

O cinema, como de resto toda mídia, é uma forma de transmissão de informações, as quais, além do valor que podem ter em si mesmas, podem ainda ensejar a reflexão, contribuindo para o alargamento e amadurecimento intelectual dos espectadores. Em se tratando de vestibular, as contribuições prestadas pelo cinema são múltiplas e podem se dar em todas as matérias. Cumpre observar, entretanto, que, mesmo sendo certo que qualquer filme, por pior que seja, pode no mínimo introduzir um raciocínio, são os clássicos e os atuais com alguma consagração crítica que comumente mais contribuição trazem. Além do valor comprovado pelo crivo do tempo ou da análise, são bastante conhecidos, facilitando, por isso, o seu comentário, já que é provável que, filme renomado, o examinador o conheça.

Veja a matéria completa no blog Dicas de Vestibular:
https://dicasdevestibular.blogosfera.uol.com.br/2019/04/10/cultura-cinefila-no-vestibular-um-olhar-enriquecido/

"Sociedade dos poetas mortos": saiba como utilizar o filme no vestibular

O filme se passa em 1959, em uma tradicional escola norte-americana apenas para garotos. Guiada por 4 grandes princípios (tradição, honra, disciplina e excelência), a Academia Welton se orgulha de formar grandes líderes numa sociedade em que os pais tinham enorme influência na escolha profissional dos filhos.

Nesse contexto, um novo professor, John Keating, confronta os ideais conservadores da instituição, que pouco valoriza expressões artísticas e limita a liberdade dos estudantes.

Keating estimula o pensamento crítico e autônomo dos jovens e os ajuda a enxergar o mundo de um ponto de vista diferente, perseguindo suas paixões e assumindo as rédeas das próprias vidas.

Há diversos aspectos e temas que permeiam o filme. Estes, podem ser utilizados na redação e em outras questões dos principais vestibulares do país.

Confira a matéria completa no site do Guia do Estudante:
https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/sociedade-dos-poetas-mortos-saiba-como-utilizar-o-filme-no-vestibular/

5 grandes ameaças à saúde que podem cair no Enem

“A saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade.”

Esse conceito, definido em 1946 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), tem o objetivo de ampliar a visão da população do que é estar saudável. E o dia 7 de abril, data em que se comemora o Dia Mundial da Saúde, foi criado justamente para garantir o melhor nível de saúde para as pessoas em todo o mundo e conscientizá-las quanto a fatores que afetam a qualidade de vida.

No início de 2019, a OMS listou 10 grandes problemas à saúde que precisam ser combatidos desde já para evitar mortes e quedas no bem-estar populacional.

Como são temas importantes e atuais, alguns tópicos podem ser abordados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste ano. A Revista QB conversou com o Nelson Castro, professor de biologia do Curso Anglo, e a Heloisa Agudo, autora do material de biologia do Sistema de Ensino pH, para indicar quais desses assuntos os estudantes precisam ficar atentos para a prova.

Confira a matéria completa no site da revista Quero Bolsa:
https://querobolsa.com.br/revista/5-grandes-ameacas-a-saude-que-podem-cair-no-enem

8 temas sobre a água que podem cair no Enem 2019

Os dias de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 já estão marcados: 3 e 10 de novembro. Nas últimas edições, as provas têm apresentado uma parcela de questões que abordam os impactos ambientais resultantes da ação humana na natureza. Dentre os muitos impactos, a água é um assunto recorrente devido à grande relevância.

A Revista QB conversou com o Hugo Anselmo, autor e professor de geografia do Curso Anglo, e com o Igor Aleixo, autor do material de geografia do Sistema de Ensino pH, que elencaram esses itens.

Confira a matéria completa no site da revista Quero Bolsa:
https://querobolsa.com.br/revista/8-temas-sobre-a-agua-que-podem-cair-no-enem-2019

Dica de atualidades: Tragédia em Brumadinho

O desastre de Mariana-MG, em 2015, foi um tema bastante abordado nos vestibulares de todo o país e incitou inúmeras discussões sobre os gigantescos danos socioambientais e os agentes que deveriam ser responsabilizados por eles. Um pouco mais de 3 anos depois, a tragédia se repetiu na cidade de Brumadinho, também no estado de Minas Gerais, a apenas 126km de distância de Mariana.

Os vestibulares podem abordar o tema através de diversos aspectos e maneiras. Vale ressaltar que o vestibulando precisa ter noções básicas da tragédia, tais como as técnicas de construção de barragem, legislação e, principalmente, os danos provocados na sociedade, meio ambiente e economia.

Sebastian Fuentes, professor de Geografia do Brasil, abordou o tema com mais detalhes no Blog Dicas de Vestibular. Acesse o link:
https://dicasdevestibular.blogosfera.uol.com.br/2019/02/26/tragedia-em-brumadinho/

Assine nossa newsletter

Newsletter